VOCÊ GOSTARIA QUE SEU CURRÍCULO FOSSE SEMPRE SELECIONADO PARA ENTREVISTAS?

VOCE GOSTARIA QUE SEU CURRICULO FOSSE SEMPRE SELECIONADO PARA ENTREVISTAS?
0

Acreditamos que sim…

Existem grandes chances que você esteja cometendo erros em seu Currículo que estão impactando diretamente na sua carreira profissional.

Mas fique tranquilo (a). Neste artigo você vai aprender de uma maneira simples e didática, quais são os ingredientes fundamentais para que o seu currículo seja um campeão de seleções.

Por isso, é importante que você preste bem atenção,caso queira ter resultados efetivos com apresentação do seu currículo.

Continue lendo este artigo para saber mais sobre:

  • o que fazer para que seu currículo seja sempre selecionado?
  • como apresentar informações necessárias e bem distribuídas em seu currículo?

Pois bem, o currículo é a primeira referência que o recrutador tem sobre você, sendo ainda a principal ferramenta na conquista por um emprego.

Ocorre que, nem sempre damos o devido valor para isso, não é mesmo?

A triagem de currículos é a primeira etapa utilizada na grande maioria das empresas para seleção dos candidatos, podendo eliminá-los do processo de imediato.

A análise do currículo acontece antes mesmo do avaliador te conhecer, por isso, é essencial que ele seja atrativo.

Em entrevista em seu perfil no LinkedIn, a recrutadora do Facebook, Ambra Benjamin, afirmou serem necessários apenas 25 segundos para julgar o documento e separar um bom candidato de um ruim.

Logo, percebemos a importância de um currículo objetivo e bem elaborado.

Então, o que devo fazer para que meu currículo seja selecionado?

Bom, o primeiro passo é saber se você se identifica com perfil exigido para determinada vaga. Isso, porque é quase impossível ser selecionado para uma vaga na qual exija atributos profissionais e pessoais que você não possui.

Infelizmente, muitos candidatos se frustram por perseguirem vagas que não são condizentes com a sua realidade profissional ou por que seu currículo não está de acordo com a vaga a que se destina.

O segundo passo, é saber se o conteúdo do seu currículo está causando uma boa impressão nos recrutadores que o analisam.

Para isso, devemos dar muita importância para a elaboração e apresentação desta ferramenta, para que a mesma se torne efetiva e atraente.

O currículo é o cartão de visita do candidato no mercado de trabalho, por essa razão, ele deve ter a estrutura limpa e bem organizada, além disso, deve ser objetivo e estar em acordo com a vaga que se destina.

Não existe um padrão ideal de currículo, pois, cada recrutador é diferente e pode levar em conta aspectos específicos na hora da seleção.

Na verdade, um currículo ideal deve ser simples e direto para passar a informação que realmente importa para o recrutador,sem causar confusão visual e má compreensão.

Mesmo que possua muita experiência, o currículo do candidato deve ser objetivo e se limitar ao máximo de duas páginas. Vale lembrar que o recrutador tem pouquíssimo tempo para ler inúmeros currículos e isso fará uma enorme diferença.

O currículo deve ter dados concretos e detalhes específicos para descrever as experiências de trabalho.

Além disso, é importante que o documento contenha palavras-chave que façam você ser encontrado por recrutadores.Muitos profissionais costumam buscar por termos importantes e que tenham a ver com o trabalho a ser desenvolvido na nova função.

Comunique-se de forma clara, evitando o uso de linguagem ou termos muito formais que possam acabar ofuscando detalhes importantes.

Ao escrever dados pessoais, assim como qualquer outra informação no currículo, a honestidade garantirá um bom desempenho no processo seletivo.

Quando for descrever a si mesmo, preocupe-se em ser mais claro nos detalhes e mais preciso nas suas frases.Não faça afirmações como: sou motivado, responsável, proativo, educado, determinado e etc.

Uma boa maneira de chamar atenção é descrever resultados alcançados, responsabilidades que você teve na função e os principais projetos que você participou ou implementou.

O currículo deve mostrar claramente que o candidato é capaz de vencer desafios.

Outra questão importante é que devido à situação de desemprego, algumas vezes os candidatos se desesperam e incluem necessidades pessoais ou financeiras em seu currículo.

Contudo, por se tratar de um documento estritamente profissional, dificilmente alguém vai contratá-lo por pena. O que as empresas verdadeiramente buscam, são profissionais que agreguem valor para a instituição e não que estejam apenas precisando trabalhar.

Por esse motivo, utilize o pequeno espaço do currículo para mostrar no que você é realmente bom, despertando o interesse e a curiosidade do recrutador.

Deixe claro o seu diferencial para se destacar dos demais concorrentes e mostre que você possui as competências e habilidades necessárias para ocupar o cargo.

Agora que já sabe de tudo isso, você deve estar se perguntando: Mas como organizar tudo isso e apresentar somente informações necessárias, distribuindo-as adequadamente no currículo?

Calma… Vamos lhe ajudar!

Primeiramente, é preciso ter ciência que a qualidade do documento já dá indícios do profissional que está buscando aquela vaga.

Por isso, manter as informações organizadas e de maneira clara no currículo pode contar vários pontos. Isso mostra de imediato, que o candidato é uma pessoa que consegue apresentar suas ideias de maneira clara e coerente.

Entretanto, fazer um currículo exige tempo e calma, pois você precisa resumir toda a sua vida profissional em apenas uma ou no máximo duas páginas, considerando que nem sempre quantidade quer dizer qualidade.

Pensando nisso, elaboramos algumas dicas para que você consiga elaborar um currículo objetivo, com as informações que realmente são necessárias:

Preencha os dados pessoais: nesta seção, descreva seu nome completo, endereço residencial, bairro, cidade, celular com DDD, telefone residencial com DDD ou algum outro número de telefone no qual você possa ser encontrado, e-mail (nunca utilize e-mails com caráter informal, como por exemplo, gigi.princesa@hotmail.com, nacionalidade, idade e estado civil. Evite colocar informações como CPF e RG. Também evite inserir foto, hobbies e outras informações complementares que não agregam valor profissional ao seu currículo.

  • Objetivo: colocar neste campo o nome da vaga ou a oportunidade que você tem interesse em concorrer. “Nunca coloque neste campo: Meu objetivo é crescer com a empresa…”O melhor a fazer é adaptar esse objetivo de acordo com a vaga a qual você está candidatando-se.Evite escrever qualquer vaga disponível ou área financeira, administrativa ou comercial. Fazendo isto, a impressão é de que este profissional não tem foco e está perdido na carreira. Como no filme Alice no País das maravilhas, lembra? Alice perguntou: Gato Cheshire… pode me dizer qual o caminho que eu devo tomar? Isso depende muito do lugar para onde você que ir – disse o Gato. Eu não sei para onde ir! – disse Alice. Se você não sabe para onde ir, qualquer caminho serve. (Alice no País das maravilhas) Lewis Carroll. Seja específico. Por exemplo: Objetivo: Analista de sistemas ou Objetivo: Gerente Comercial.
  • Formação acadêmica: Se você possui nível superior, descreva esta graduação e outras mais relevantes, como por exemplo, pós-graduação, MBA ou mestrado. Caso não possua faculdade, descreva apenas a sua última formação obtida, seja ensino técnico, médio ou fundamental. Principalmente para os candidatos que não possuem uma sólida experiência profissional, a formação acadêmica pode ser um diferencial na conquista pelo emprego, desde que seja informada com precisão;

Não coloque cursos muito antigos e que não tenham relação com a sua área profissional. Dê preferência para aqueles que tenham uma carga horária significativa.

  • Experiências profissionais: Como as últimas experiências profissionais são as mais importantes para avaliar sua aderência ao cargo, preocupe-se em inserir informações dos empregos mais recentes. Mencione, no máximo, as cinco últimas empresas que você trabalhou começando pelas mais recentes. Isso demonstrará maior objetividade e garantirá que seu currículo tenha uma extensão adequada. Você deve apresentar de maneira objetiva em seu currículo, suas experiências profissionais, as empresas em que trabalhou o período de atuação neste trabalho, o cargo que exercia e quais eram as suas responsabilidades;
  • Idioma e outras qualificações: A última sessão do seu currículo não é menos importante que as demais. Neste ponto você pode complementar sua aderência à vaga através dos conhecimentos em idiomas que possui e de cursos e experiências que realizou.

Lembre-se que não existe a necessidade de descrever o motivo pelo qual você se desligou dos seus últimos empregos. Isso, por que essas informações devem ser levantadas no momento e no contexto da entrevista. Além disso, seria difícil resumir todos esses motivos em apenas uma ou duas frases.

Também não é recomendável especificar a pretensão salarial no currículo, a não ser que isso seja uma exigência da empresa recrutadora. Esse tipo de assunto deve ser tratado diretamente com o recrutador.

Por fim, preocupe-se com algo que transmite uma péssima imagem do profissional,que são os erros de português.

Sempre que elaborar um currículo, além de conferir diversas vezes, peça a outras pessoas próximas para darem uma lida e verificarem se existem erros de português, concordância verbal ou de digitação.

Quando o recrutador identifica erros dessa natureza no currículo, tem a sensação de que o candidato que o enviou e desleixado.

Revise várias vezes o currículo para evitar erros de português, de concordância e de digitação. Se for possível, peça a ajuda aum profissional para revisar para você.

Agora que você recebeu dicas valiosas, faça a revisão do seu currículo com muita atenção antes de enviá-lo.

Não duvide do potencial de um currículo bem elaborado, caso contrário, você perderá muitas chances de emprego.

Esperamos que consiga colocar em ação todas as dicas existentes neste artigo, para que seu currículo seja sempre selecionado.

Boa sorte!

© 2018 Zeta Vagas.

Postagens Relacionadas

Faça um comentário